Tags

This film begs the question: Why do Americans have the very basic need to make their version of everything?

This is not the only example, and maybe it’s not even the worst, but why?

I read the book, which are brilliant. I watched the Swedish films, that even though, as expected, are not as brilliant as the books, are good! They shock us, they have an awesome Noomi Rapace…

I was hoping David Fincher would be able to do good, but besides the wonderful opening sequence…the shock scenes aren’t taken to the limit, whilst the clean sex scenes are explicit…As good as Rooney Mara might have been, she can’t make it better than Noomi Rapace.

If you won’t make it better, why make it at all?

E este filme serve para perguntar: Mas porque é que os americanos têm esta necessidade tão básica de fazer sempre a sua versão das coisas?

Não é o único exemplo, se calhar há ainda exemplos bem piores, mas porquê?

Eu li os livros que são brilhantes. Eu vi os filmes suecos, que como se espera não são tão brilhantes como os livros, mas são bons! Conseguem chocar, têm uma fantástica Noomi Rapace…

Esperava que o David Fincher conseguisse superar a prova, mas tirando o genérico brilhante…as cenas choque não são levadas ao limite, enquanto que as cenas de sexo bonito estão bem explícitas…A Rooney Mara por muito que tenha estado bem, não consegue chegar aos calcanhares da Noomi Rapace.

Se não é para fazer melhor, porquê fazer?