Tags

, , , ,

The National Day of Historic Centres wasn’t only reserved for the Mercado. The Câmara Municipal do Porto (Mayor’s office) offered some free visits to Porto’s attractions.

The visits were limited to 2 per person and the registration had to be done in a particular tourism information office. As true Portuguese people, we only registered on Saturday, so many of the offers were already taken. One that didn’t have any more available spaces was the “cruzeiro das 6 pontes” (6 bridges cruise), but luck is always welcome, and when our turn arrived after the long line, someone called to cancel their registration🙂

Porto has 6 bridges over the Douro River which connect Porto to Gaia, be it on foot, by car, train or metro (I would say subway, but in Porto it’s not really a subway, it’s an overground subway !?!?). They are D. Luís I Bridge (the oldest one with 2 platforms, one for the metro and the other for cars, both with path for people), Maria Pia Bridge (built by Gustave Eiffel’s company and reserved for trains, currently not working), Arrábida and Freixo Bridges (both on freeways and thus reserved for cars), and Infante Bridge (the most recent one and built to help divert the traffic from the other bridges).

As expected, derived from my well-known love of Porto, it’s a beautiful cruise! However, it is well noticeable the contrast between beauty and ostentation and the degradation of some areas.

O Dia Nacional dos Centros Históricos não foi feito só de Mercado. A Câmara Municipal do Porto pôs à disposição das pessoas uma série de visitas gratuitas a atracções da cidade.

As visitas foram limitadas a duas por pessoa e de marcação obrigatória no posto de turismo. Como boas portuguesas que somos, deixamos as marcações para o próprio dia, pelo que já muitas das visitas estavam com lotação esgotada. Incluído nas de lotação esgotada estava o cruzeiro das 6 pontes, mas como é sempre preciso um bocadinho de sorte, no momento em que finalmente chegou a nossa vez para ser atendidas no posto de turismo onde esperamos numa longa fila, alguém ligou a desmarcar lugares🙂

O Porto tem 6 pontes sobre o Rio Douro, que fazem a ligação Porto-Gaia, quer por acesso pedonal, de carro, de comboio ou de metro. A saber –  Ponte D. Luís I (a mais antiga, com dois tabuleiros, um reservado ao metro e outro rodoviário, ambos com passagem para peões), Ponte Maria Pia (construída pela empresa de Gustave Eiffel, reservada à ferrovia e actualmente desactivada), Ponte da Arrábida e Ponte do Freixo (ambas fazem parte de auto-estradas e sendo por isso rodoviárias) e finalmente a Ponte do Infante (a mais recente e contruída para aliviar o trânsito nas outras pontes).

Como não podia deixar de ser, sendo já sabida a minha paixão pelo Porto, é um percurso lindíssimo onde, contudo, é bem visível o contraste entre a beleza e ostentação e a degradação de certas áreas.