Tags

, , , , ,

What’s there to say about this city on the Basque seaside? PINTXOS!!!😛

It’s a pretty and well organised city, where pintxos places are abundant. Pintxos are like tapas, but the Basque way and are always accompanied by cañas or txakoli. The pintxos are excellent! There a wide variety of them, but they’re mostly made out of foods from the sea, fish and seafood. For my amazement, one of the most used fish is codfish. Txakoli is a light white wine produced in the Basque Country.

I visited the city whilst the Jazz Festival was going on and I’ll tell you about it in one of the next posts.

Being seaside city, there’s still the beaches to talk about. In my opinion, they aren’t the reason for visiting the city. However, during this trip, I’ve come to the conclusion that I’m very critical of random beaches, since we have such beautiful ones in Portugal.On the free time between pintxos, cañas and gigs I went up Monte Igueldo. There’s a cable car that takes you to the top, and once there, besides the view, there’s a retro amusement park. Most of the attractions are for children, living little to do for the adults.

P1150706 P1150708 P1150697 P1150704 P1150676 P1150682 P1150683 P1150665 P1150671 P1150672 P1150691 P1150692 P1150587 P1150638 P1150588 P1150590 P1150591 P1150592 P1150596 P1150599 P1150600 P1150605 P1150610 P1150612 P1150614 P1150615 P1150620 P1150626 P1150629 P1150630 P1150632O que há a dizer sobre esta cidade da costa Basca? PINTXOS!!!😛

É uma cidade bonita e bem organizada, onde abundam os bares de pintxos, que mais não são do que tapas ao estilo Basco. Pintxos esses, sempre acompanhados de cañas ou txakoli. Os pintxos são excelentes! Existe uma grande variedade e são maioritariamente confecionados com alimentos provenientes do mar, como peixes e moluscos e para espanto meu, o bacalhau é um dos peixes de eleição dos Bascos. O txakoli é um vinho branco levezinho, produzido no País Basco.

Visitei a cidade por altura do festival de jazz de que vos falarei num dos próximos posts.

Estando situado na costa, falta ainda falar das praias, que a meu ver não são a razão para visitar a cidade, se bem que nestas férias descobri o quão crítica sou de praias alheias, quando as temos tão bonitas em Portugal.

Aproveitei o tempo livre entre pintxos, cañas e concertos para subir ao Monte Igueldo. O funicular que leva ao topo faz lembrar o do Bom Jesus de Braga e uma vez lá em cima, além da vista, encontrámos um parque de diversões retro, onde as atracções são para crianças, deixando pouco para entreter adultos.